Se alguma vez pensaram quem são aquelas pessoas que passam o dia inteiro ao telefone, a correr de mesa em mesa a falar com toda a equipa e num ritmo que chega a cansar até quem está a observar… Fiquem a saber que essas pessoas são os accounts.

Vamos começar por explicar o que é um account, o que fazemos um dia inteiro e qual o nosso papel na dinâmica de uma agência de marketing.

Um account manager gere uma conta, ou seja, gere a relação com um cliente e é o principal intermediário entre o cliente e a equipa e quem garante que o cliente está feliz e o tenta acalmar quando algo pode estar diferente.

Por outro lado, temos também de garantir que a equipa está completamente inteirada do projeto, ajudar a esclarecer dúvidas, entregar as propostas a tempo e horas, apoiar os gestores de projeto, analisar financeiramente os projetos e garantir que os mesmos são faturados.

Na realidade, o account é a cola que une os clientes e as equipas de projeto numa grande família: a família de projeto.

Mas o que é que um account faz, afinal?

Vejamos… Começamos por “namorar” o cliente, apresentar a agência, apresentar uma proposta e mostrar que temos tudo aquilo que o cliente pode precisar e que o podemos ajudar a crescer ou desenvolver-se e a acrescentar valor ao seu negócio.
E depois? Depois fazemos a ponte com a equipa que vai trabalhar o nosso cliente.

Nunca temos um dia igual ao anterior e verdade seja dita, raramente temos um dia calmo. Mas mesmo assim, vamos tentar explicar como normalmente é o nosso dia e o que fazemos.

São 09h30… 10h00, vá:

Chegamos à agência, mas antes disso já o nosso telemóvel tocou umas duas vezes e já recebemos uns cinco e-mails. De qualquer forma, assim que chegamos e ligamos o computador, quando não somos “mandados parar” antes até de chegar à cadeira por um colega que tem uma dúvida, damos uma vista de olhos no que já temos para fazer e no que o dia espera. Que entregas temos hoje? Quantas reuniões? Com quem tenho de falar agora? Está algum projeto a “arder”? Há alguma proposta para entregar? As perguntas saltam na cabeça como pipocas no saco do microondas!

10h30:

Por esta altura já falamos com dois designers, três developers e um copywriter. Todos eles já têm as suas dúvidas esclarecidas e já estão a trabalhar nos seus projetos. O cliente X já ligou para saber quando vai receber a sua proposta e outros dois quiseram saber a que horas vão receber os materiais e como está a correr o projeto.

11h30:

Eis que a primeira reunião do dia está terminada. Agora temos de ligar de volta ao Cliente Y e responder às perguntas que a equipa nos está a fazer nos 30.000 canais do slack (quem diz slack diz outro sistema interno de mensagens e sim, estamos a exagerar, não são 30.000, são só umas 20).

13h00:

Será que é agora que consigo ir almoçar?

14h00:

Round 2… Agora vamos tentar ter 30 minutos de concentração para começar a preparar uma proposta que temos de enviar daqui a uns dias. Pode parecer incrível começar a preparar algo tão cedo, mas como nunca sabemos o que a tarde reserva: mais vale prevenir do que remediar.

secretária de rabalho

15h00:

Reunião número 2 do dia. Desta vez, vamos sair do escritório e apresentar a agência ao tal cliente que andamos a namorar há meses. Como gostamos de dizer aqui na Diamond: “‘bora lá espalhar magia” e mostrar que somos incríveis, que temos uma equipa grande, multifacetada e que conseguimos pegar numa ideia e transformá-la num projeto e ainda divulgá-lo depois de lançado.

17h00:

De volta ao escritório. Os e-mails acumularam-se na caixa de email e temos de ver o que se passa por lá e dar resposta. Ah, calma… Temos também umas quantas mensagens no chat e aquela estimativa de que estávamos à espera já está pronta. Se calhar desta vez consigo acabar a proposta com alguma antecedência!

18h30:

A agência começa a ficar mais vazia, mais silenciosa. Hoje foi um bom dia, em 70 pessoas que fazem parte da equipa conseguimos falar com 30, entregámos 2 projetos, uma das propostas foi enviada e já conseguimos falar com o departamento financeiro; resta agora olhar para a folha de faturação, responder às dúvidas do Cliente Z e… Espera!
O telefone está a tocar.

19h30:

Parece que o dia chegou ao fim. Respondemos aos emails, falámos com a equipa, falámos com os clientes e com o departamento financeiro, juntámo-nos à equipa criativa para definir qual a estratégia a abordar para o tal cliente que andámos a namorar e… Não, não, o telefone não está a tocar. Portanto, é altura de parar um pouco, dar umas belas gargalhadas com quem ainda está a trabalhar e começar a arrumar para ir para casa.

E aqui entre nós, que ninguém nos lê (esperamos que muita gente leia, na realidade)… O facto de termos uma equipa incrível, de falarmos com tantas pessoas, de estarmos envolvidos em tantos projetos e tão diferentes, faz com que a correria diária seja tão normal que na realidade estranhamos mais um dia calmo do que um dia assim.

Mas se querem mesmo saber, o melhor do nosso dia é mesmo quando vemos um projeto ganhar forma, um cliente a confiar em nós e a equipa feliz com o projeto que está a fazer. Quando vemos isto acontecer, sentamo-nos na cadeira, encostamo-nos e pensamos: Hoje foi um bom dia!

Account manager

P.S: Nenhum cliente, colega, ou projeto ficou sem resposta durante a escrita deste artigo.