Os últimos meses têm sido agitados para a gigante americana: primeiro, foi lançado o projeto AMP (accelerated mobile pages), pensado para acelerar o acesso aos artigos; em fevereiro, vimos a barra lateral dos anúncios de texto a ser removida das SERPs em desktop; uns meses depois, a Google anunciou uma plataforma integrada que irá facilitar a interação com o motor de pesquisa e alterar a forma como procuramos informação, mais conhecida como a evolução do Google Now, denominada de Google assistant.

Para além destas novidades, a Google ainda teve tempo para atualizar o seu algoritmo, impactando os rankings ao penalizar ainda mais os websites que não oferecem uma alternativa móvel, de forma a incentivar a adoção da filosofia mobile-friendly.

A aposta no mobile é transversal a todas estas novas implementações. É um objetivo claro da Google continuar a uniformizar a experiência dos utilizadores em todos os dispositivos, devido ao aumento do número de pesquisas feitas em dispositivos móveis.

E é com esta intenção em mente que a Google anuncia os anúncios de texto expandidos, a maior alteração a este tipo de anúncios desde a criação do AdWords.

Mais caracteres, mais possibilidades

Os novos anúncios são cerca de duas vezes maiores que os anúncios atuais de pesquisa, com o total de 140 caracteres a ficarem disponíveis para o copy do anúncio.

Expanded Search Ads

Fonte: AdWords Blog

O título do anúncio cresce em 140%(!), ao passar de 25 caracteres para duas linhas com 30 caracteres, enquanto que as linhas de descrição convergem e dão lugar a uma linha de texto única de 80 caracteres, aumentando também em 10 caracteres.

Este aumento é bastante significativo para todos os anunciantes, pois irá permitir que estes incluam mais características e vantagens do seu produto/serviço/negócio ou incluir um CTA mais elaborado.

A luta pelos lugares cimeiros é reforçada

Esta mudança faz com que os anúncios de texto aumentem em visibilidade, ocupando mais terreno cobiçado (above-the-fold) por qualquer anunciante. Testes preliminares efetuados pelo Google indicam subidas de CTR até 20%, que, caso se venham a verificar, aumentarão a concorrência pela primeira posição e irão tornar o índice de qualidade um fator ainda mais importante.

A atualização tem também o potencial de prejudicar os anúncios abaixo da segunda ou terceira posição, especialmente em mobile, tendo em conta o tamanho do ecrã.

A aproximação aos resultados orgânicos

Algo que que é curioso é a aproximação do novo formato de anúncios de texto aos resultados orgânicos. Um recente estudo elaborado pela Ofcom mostra que cerca de 50% dos adultos britânicos que participaram no inquérito da entidade reguladora tiveram dificuldades em distinguir anúncios de texto dos resultados orgânicos.

Os anúncios de texto expandidos irão certamente aumentar esta confusão, algo que poderá desempenhar um pequeno papel no aumento da click-through rate.

Conclusão

Os novos anúncios estarão disponíveis já este ano. Aqui na Diamond, estamos ansiosos para para experimentar o novo formato dos anúncios de texto e a darmos asas à nossa criatividade num espaço menos limitado.