Há 10 anos, a Aigle Azur chegou a Portugal. Hoje, está presente em quatro cidades lusas e tem Portugal como o seu segundo maior destino. Mas, até há uns meses atrás, havia algo em falta, uma maneira de estar mais perto dos portugueses, de rapidamente comunicar novidades e de fazer o nome da Aigle Azur crescer por estes lados. Por outras palavras… faltava uma página de Facebook. Foi esse o desafio que a companhia nos apresentou e foi esse o desafio que agarrámos no final de novembro de 2016.

Quando se começa uma página de Facebook do zero, há vários aspetos a ter em conta:

Primeiro, a análise da concorrência

Antes de criarmos a página, sabíamos que tínhamos de analisar aquilo que os maiores concorrentes da Aigle Azur estavam a fazer. Isto é “trabalho de casa” básico para qualquer marca que quer chegar ao nível dos seus principais concorrentes e é mesmo isso que a Aigle Azur e a Diamond pretendem com esta parceria. Por isso, fizemos a nossa pesquisa, selecionámos algumas companhias aéreas e analisámo-las.

Mas este trabalho não acabou ali e deve sempre ser visto como uma tarefa contínua. As boas notícias: é uma tarefa fácil de cumprir, uma vez que o Facebook oferece aos gestores de páginas a opção de escolher algumas páginas e, com as mesmas, constrói uma tabela que inclui alguns KPIs, como o “Número Total de Gostos” e as “Interações esta semana”. Resumidamente, constrói um pequeno ranking de acordo com a performance das páginas, com o qual podem facilmente comparar a vossa página com outras do mesmo género.

Dêem atenção aos detalhes

Quando dizemos “detalhes”, aquilo que realmente queremos dizer é “fatores que importam verdadeiramente para o sucesso da vossa página, mesmo que possam não parecer assim tão cruciais”. E de que detalhes falamos, então?

a) Escolham bem o nome e imagem de perfil da vossa página: tanto o nome da vossa página como a imagem de perfil devem ser facilmente reconhecíveis. Considerando que a Aigle Azur não é uma empresa nova e já tem nome e logo estabelecidos, esta foi a nossa escolha:

Escolher nome e imagem de perfil da página de facebook

b) Não substimem a importância da secção “Sobre”: o pequeno bloco “Sobre”, na coluna direita da página, é uma das primeiras coisas que um visitante irá ver na vossa página e deve, sem dúvida, estar completo! Assim que a página da Aigle Azur Portugal estava criada, preenchemos a secção “Sobre”: não só o pequeno bloco…

secção "sobre" facebook

… mas também a secção mais extensa, a que os visitantes podem aceder na coluna esquerda da página.

c) O Facebook dá-vos a opção de adicionar um call-to-action à vossa página… não se esqueçam disso: este elemento da página é bastante simples, mas também pode ser muito útil para gerar tráfego e alcançar objetivos de negócio. Existem várias opções de calls-to-action entre as quais podem escolher, de acordo com o core do vosso negócio. Como o objetivo da Aigle Azur é que as pessoas façam reservas, escolher o call-to-action não foi uma tarefa difícil.

Escolher call-to-action da página de Facebook

Feito isso, tivemos apenas de adicionar o website da Aigle Azur e o nosso call-to-action estava pronto para os clicks.

Hora de dar asas à criatividade

a) Criem um plano de conteúdos: acreditem, não há melhor maneira de se manterem organizados na gestão de redes sociais do que através de um plano com todas as vossas publicações. Este é aquele que usamos para a Aigle Azur Portugal:

plano facebook

Inclui:

  • Uma folha com o plano macro (parte da qual podem ver na imagem).
  • Uma folha com o plano micro, que inclui o dia e hora de todos os posts, o copy, a imagem e/ou o link.
  • Uma folha com uma pequena descrição de cada categoria de publicação.
  • b) Lembrem-se de que ninguém gosta de sentir que está a falar com uma máquina: dar um toque humano às páginas, seja qual for a plataforma, é tão, tão importante! No caso da Aigle Azur Portugal, garantimos que isto acontece, em primeiro lugar, ao assinar todos os comentários, respostas e algumas publicações, para que as pessoas sintam que estão a falar com uma pessoa e não apenas com uma marca. Mas também o fazemos através das nossas publicações. Alguns exemplos:

  • #ARitaQuerSaber e #DicasDaRita: a primeira categoria consiste em fazer perguntas e a segunda em dar dicas. Em ambas, falamos na primeira pessoa e partilhamos com os fãs as opiniões da social media manager da Aigle Azur Portugal.
  • #PegadasDaRita: esta categoria tem por base um conceito muito popular – storytelling. A ideia é apresentar os melhores monumentos, museus ou locais a visitar, contando as experiências da Rita nos mesmos, em vez de nos limitarmos a falar sobre os ditos locais.
  • Nunca se esqueçam dos vossos objetivos

    Em todas as decisões que já tomámos, tivemos pelo menos um dos nossos grandes objetivos em mente. Desde pequenas coisas, como o tom relaxado pelo qual optámos, que nos ajuda a tornar a marca menos marca e mais humana, ou o tipo de posts que criamos, que têm sempre o objetivo de “criar interações”, a decisões maiores, tais como os concursos.

    Até agora fizemos dois concursos, mas vamos focar-nos no último, no concurso do Dia de São Valentim. Resumidamente, desenvolvemos uma tab de Facebook onde as pessoas, quer estivessem numa relação ou não, tinham de preencher um pequeno formulário com o seu nome, e-mail e uma frase criativa. Este concurso correu bastante bem e permitiu-nos trabalhar em dois dos principais objetivos da Aigle Azur: o formulário ajudou-nos a aumentar o número de contactos portugueses da base de dados da companhia e o concurso em si, desde o design, ao copywriting, ao uso de publicações promovidas, ajudaram-nos a trabalhar na notoriedade da marca e a aumentar o número de gostos.

    Já estamos a preparar mais iniciativas e surpresas para os fãs da Aigle Azur Portugal, por isso, fiquem atentos!?

    A tab das Estatísticas existe por uma razão… usem-na!

    Numa primeira fase irão, provavelmente, tomar as vossas decisões com base em tentativa e erro. Afinal, é impossível saber exatamente como a vossa audiência irá reagir à maneira como gerem a vossa página de Facebook. Mas existe também a tab das estatísticas, e estas irão tornar-se mais precisas e mais relevantes, à medida que o tempo passa. Para a página da Aigle Azur, temos em consideração as estatísticas do Facebook, mas a verdade é que a página tem apenas 3 meses e, por vezes, ainda optamos pelo método da tentativa e erro. Mas, cada vez mais, teremos estas estatísticas em conta para as nossas decisões e adaptaremos a forma como gerimos a página àquilo que sabemos que funciona com os nossos seguidores.

    Curiosos para saber o que se segue para a página da Aigle Azur Portugal? O botão de “Gosto” está à espera do vosso click! ?